EdiÁão Atual - Home
  

Saber o que ainda está oculto, perceber as intenções de alguém, prever o que está para acontecer, ver as conseqüências de uma determinada ação. São todas experiências que já tivemos em maior ou menor grau. Elas fazem parte do que é chamado de intuição. A intuição é um bem muito pouco explorado, quando não rejeitado completamente. Faz parte ainda do rol das capacidades humanas menosprezadas e é tratada com preconceito e desconfiança. Mas na verdade ela é mais um sentido como os são, a visão, o tato, o olfato, a audição, o paladar, a propriocepção ou cenestesia. A intuição nos dá acesso ao conhecimento direto. Nos dá também mais elementos para lidarmos com as questões do dia a dia. Funciona pela somatória e integração de inúmeros dados que temos, que vivenciamos, que experienciamos. A maioria deles inconscientes e supraconscientes.

A intuição pode falhar, da mesma forma que nossos olhos podem se enganar. Mas reconhecê-la fará de você um ser mais completo e mais lúcido.

Claudia Boacnin